Sábado, 26 de Dezembro de 2009

...

Um dia fui uma noite que te correu mal, sem querer viste o teu ventre engrandecer... sei que me tentaste tirar, erro divino de uma noite como tantas outras noites de um prazer nunca teu.

 

 

Sei que apesar de todos os pesares, me carregaste no teu ventre, suportaste as minhas dores... e deixaste que o teu deus me fizesse crescer, para uma menina "refilona" e tantas outras coisas que nunca sopuseste que o meu sorriso poderia ser.

 

 

Sei que por vezes nao me ves, nao me ouves, nao me tocas... apenas rebentas em mim, porque te oiço ontem hoje e sempre, e tu nao ves como me magoas, mas talvez eu nao to deixe ver... mas gosto de ti...apesar de todos os dias muito maus, maus... ou semi-semi...

 

 

Sei que sempre foste sincera e disseste que preferias o ricardo, por um lado entendo por outro nao... mas o pouco que gostas de mim chega-me...

 

 

Sei que nao sou nada do que querias que fosse, mas sinto que ja te resignaste... espero que sim, porque tambem eu ja me perdi de mim mesma, e neste momento nao faço mesmo a minima do que sou ou do que era suposto ser...

 

Nao entendo como me enganei a mim mesma, e de uma forma tao profunda... porque me doi tanto ver cada dia-a-dia como realmente e... por um lado no inicio da dor, senti que o mundo inteiro via a dor e entendia-a... agora sei que alguns veem a dor compreendem parte dela... mas a parte do meu "auto-equivoco" nao e sossega-me... mas nao de todo porque final de contas a dor permanece aqui...

 

ja me mentalizei vezes e vezes sem conta, mas ha sempre algum caco que ainda nao "re-colei" e alguem me apanha desprevenida e doi... doi imenso trepar no fundo do poço e ir escorregando para baixo outra e outra vez... parece que nunca vou sair daqui....

 

... tira-me daqui, mae... por-favor, eu conto-te todos os erros mas cura-me as feridas, so desta vez, por-favor


publicado por uriel_arcanjo às 16:51
link do post | comentar | favorito

...

DEIXEI DE SABER ADORMECER COMO CRIANÇA

DE FECHAR OS OLHOS MEIGAMENTE, E DEIXAR-ME LEVAR PELOS SONHOS

DEIXEI DE SENTIR UM ARREPIO NA COLUNA QUANDO A LUZ SE APAGA

DEIXEI DE SONHAR

 

QUE DIA A DIA SINTO OS PES DESCALÇOS NO FRIO DO CHAO

SINTO O SOL A QUEIMAR-ME A VISTA

VEJO O SOL A POR-SE

E APENAS PESADELOS DE QUE NEM ME RECORDO ME ACOMPANHAREM HORA A HORA

DA NOITE

DE UMA NOITE QUE PARECE NUNCA TERMINAR

 

DEIXEI DE SER O QUE TALVEZ NUNCA TENHA SIDO

PORQUE ME ENGANEI TAO DURAMENTE A MIM MESMA 


publicado por uriel_arcanjo às 16:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

deixa-me

deixa-me ser pequena

embora grande,

deixa-me aprender as palavras de grande

e mante-las com o coraçao de pequena

 

deixa-me sonhar

embora acordada,

deixa-me viajar ate a lua

embora me perca apenas na rua

 

deixa-me vestir as roupas e troca-las

deixa-me pintar no que tu teimas ser apenas esborratar

deixa-me calçar os teus tennis, ou os saltos...

... deixa-me tropeçar...

 

deixa-me cair

deixa-me chorar

deixa ferir-me

... mas por favor nao me deixes sozinha

por-favor nao me grites,

por-favor nao me batas...

por-favor deixa-me ser a tua pequenina


publicado por uriel_arcanjo às 16:27
link do post | comentar | favorito

let me play

let me play the words

like they´ re simple games

with nothing to loose or win

 

let me play the sentences

as i play my fake music

let them have "forever happy"

even it´s only on the paper

 

let me try to write

even with faults

but let me try

to make myself with beautifull words

 

let me play the masks

let me play a role

even if it´s a little role

just a happy role

to pretend myself in this huge world


publicado por uriel_arcanjo às 16:21
link do post | comentar | favorito

blue

        estupidamente pus-me a pensar... lembro-me de ti, ate demais... mas ha lapsos de ti em mim...

dei por mim a saber o teu nome, a tua suposta idade porque embora morto acumulas a passagem dos anos... sei que nasceste a 8 de março, mas dei por mim apenas a sentir a tua morte em novembro... desde o ano passado... mas nao sei em que dia de facto deixaste de respirar, em que o coraçao parou de bater... e em que o teu cerebro se apagou...

sinceramente, nem sei como e que isto me veio a cabeça, mas veio... e por um lado quero saber, mas por outro de que adianta(?), e apenas mais um pormenor da tua morte, sim porque morreste, eu sei que repito isto muitas vezes, mas muitas mais vezes ainda virao por isso nem te revires no caixao (porque isto nao fica por aqui)

 

estupidamente precisava tanto de ti, outra outra outra outra e tantas outras vezes... mas tu morreste


publicado por uriel_arcanjo às 16:14
link do post | comentar | favorito

...

brancos ou vermelhos

apenas coagulos de sangue

outrora de vida

agora de morte.

 

brancos ou vermelhos

apenas veias e arterias

de vida sem vida

 

brancos vermelhos

apenas as visceras

um dia corrompidas

para sempre apodrecidas

 

brancos ou vermelhos

apenas as letras

da minha morte  em cal branca


publicado por uriel_arcanjo às 16:11
link do post | comentar | favorito

TURBILHAO

No turbilhao dos dias fui tentando ser tudo o que os outros queriam ou precisavam de mim... e esqueci-me na totalidade de mim, ate ao dia em que de ter de acordar chorei... chorei porque me doia o corpo, porque me doia a alma, porque me doia tudo e nada... porque simplesmente na queria sair, nao queria ser e muito menos ter de ser o que quer que fosse...

No meio de toda uma rotina vertiginosa, dei por mim a despertar, a reconhecer-me lentamente e pouco a pouco... para cair em mim no abismo em que tinha caido... reconheci o meu erro, reconheci a minha dor... e para dia a dia tentar voltar a sorrir, mas a vida encarrega-se sempre de uns imprevistos... como podem haver efectivamente pessoas que nos amam e que ainda por cima nos sao tao importantes e nao damos pelo seu amor... como?... como se pode terminar uma situaçao que nem chega a nascer, como parar o tempo e o espaço sem mazelas... quero pedir desculpas mas sei que nao ha que pedir desculpas porque a emotividade e das unicas coisas que por mais que tentemos racionalizar ha-de haver sempre uma pequena ponta solta... mas no entanto quero pedir-te desculpas e quero mesmo acreditar que a tua partida para inglaterra nao tenha tido uma misera tenue pressao minha... desculpa ter chorado, ter-te pedido para ficares, mas tu es do tempo do alex, tu tratas-me por " narizinha malvada"... tu nunca perguntas o que tenho limitas-te a querer estar sempre ao meu lado... obriado por todo esse puro amor- amizade-, mas em principio obrigado tambem por essa confusao, esse achares que gostas de mim... vais ver que isso te passa e rapido... mas obrigado mesmo, porque estupidamente faz bem ao ego, se bem que foi no momento mais inoportuno e desculpa nem sequer ter reagido...


publicado por uriel_arcanjo às 15:58
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

...

mae

nao tenho medo do escuro e sei que era suposto, que devia ter... por favor, mae, ajuda-me a ter medo...


publicado por uriel_arcanjo às 18:15
link do post | comentar | favorito

love

disse uma vez que o amor nao se agradece ou se tem ou nao se tem,  mas sinto que te tenho de agradecer esse teu amor em que o silencio e a uniao sao bases invisiveis mas sempre presentes

 

muito obrigado por estares sempre comigo e desculpa nao conseguir ser a pessoa que tu vias em mim... desculpa a serio, mas muito muito muito obrigado e va nao voltes a pedir em casamento ninguem na queima de coimra porque nao e a ocasiao mais apropriada para te levarem a serio.. anda em frente nao esperes por mim, eu nao valho a pena e tu sabes...

nao me partas o coraçao


publicado por uriel_arcanjo às 18:02
link do post | comentar | favorito

?

zigzagueei com as palavras

tropecei

cai

em significados e sentidos

cai em mim

numa duvida sem fim

 

reabri o dicionario

reaprendi a escrever o simples abecedario

fui abrindo cadernos

escrevendo letras

palavras

linhas

livros

... de mim para mim...

na certeza do ser

- eu

 

hoje ha dias em que ainda zigzagueio pelas plavras

ainda tropeço

ainda caio

masn hoje ja sei caminhar a direito

e ja consigo correr


publicado por uriel_arcanjo às 17:58
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. dias

. GOOD BYE

. GOING ON

. ...

. ...

. ...

. LIMBO_DARK ANGEL

. RETRATO FERNANDO PESSOA

. PERSPECTIVAS

. LUAR

.arquivos

. Abril 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Entre canibais

. my little sweet love

.participar

. participe neste blog

SAPO Blogs

.subscrever feeds