Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

a verdade do álcool

 
"""""MÃE... Fiz o que me pediste!
Fui à festa. Fui a uma festa, e lembrei-me do que me disseste. Pediste-me que eu n bebesse alcool... Então, bebi uma "Sprite".
Senti orgulho de mim mesma, e do modo como me disseste que eu me sentiria e que n deveria beber e conduzir. Ao contrario do que alguns amigos me disseram. Fiz uma escolha saudável, e o teu conselho foi correcto. E quando a festa finalmente acabou, e o pessoal começou a conduzir sem condições... Fui para o meu carro, na certeza de que iria para
casa em paz... Eu nunca poderia esperar... Agora estou deitada na rua, e ouvi o policia dizer: "O rapaz que causou este acidente estava bêbado", mãe, a voz parecia tão distante... O meu sangue está escorrido por todos os lados e eu estou a tentar com todas as minhas forças, não chorar... Posso ouvir os paramédicos dizerem: "A rapariga vai morrer"...Tenho a certeza de que o rapaz não tinha a menor ideia, enquanto ele estava a toda velocidade, afinal, ele decidiu beber e conduzir e agora tenho que morrer... Então por que as pessoas fazem isso, mãe? Sabendo que isto vai arruinar vidas?
A dor está-me a cortar como uma centena de facas afiadas... Diz à minha irmã para não ficar assustada, mãe, diz ao papá que ele seja forte... E quando eu partir, escreva "Menina do Pai" na minha sepultura... Alguém deveria ter dito àquele rapaz que é errado beber e
conduzir... Talvez, se os seus pais tivessem dito, eu ainda estivesse viva...
A minha respiração está a ficar mais fraca, mãe, e estou realmente a ficar com medo...
Estes são os meus momentos finais e sinto-me tão desesperada...
Eu gostaria que tu pudesses abraçar-me, enquanto estou esticada aqui a morrer, eu gostaria de poder dizer que te amo, mãe...
Então...
 Amo-te e adeus..."
________________________________________
Estas palavras foram escritas por um repórter que presenciou o
acidente.
A jovem, enquanto agonizava, ia dizendo as palavras e o repórter ia anotando...
Muito chocado. Este repórter iniciou uma campanha. Se esta mensagem chegou até si e você o apagar, pode estar a perder a chance de consciencializar mais e mais pessoas, fazer com que a sua vida,
TAMBÉM CORRA PERIGO !!!!!!!!!!!
Com este pequeno gesto pode fazer uma grande diferença. Então, mande-o para todas as pessoas que conhece. *""""

publicado por uriel_arcanjo às 16:31
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Maio de 2007

ser e parecer

Não sei o que sou, mas também há já muito tempo que não quero saber... basta-me saber que aprendi a ser dia após dia mil e uma coisas (para no fim, realmente  não ser nada) e poder dormir tranquilamente sobre a certeza de um nome, de uma morada, de uma suposta idade e tantos tantos tantos outros pormenores insignificantes que usamos para cobrir a nossa pele vazia...

porque não sabemos o que somos... porque ninguém realmente nos pode quantificar, somos seres mutáveis e actores por sobrevivência...

 

Concretamente  também não posso dizer o que pareço, porque obviamente aqueles que cativei por algum motivo, me têm em conta por um carinho e por mil versões heróicas do "ser" (que claramente não possuo, basta verem o meio pigmeu e mal humor em pessoa que sou), claro que quem de facto não cativo me mostra várias perspectivas ,que de facto reconheço em mim...

mas no entanto nunca ninguém raspa... a ferida aberta de todos os dias me olhar ao espelho e ver-me  Mónica de mil máscaras... uma atrás da outra em estrondosa derrocada...

 

Ser ou parecer...?!

 

Por mais estúpido que seja, prefiro ser... mesmo que escassas pessoas gostem...


publicado por uriel_arcanjo às 15:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

burrice extrema, invisivel

Eu sou daqueles asnos que ninguém diria à vista desarmada "que asno"...

 

Sou daqueles que se tentam camuflar, disfarçando a sua inacção e falta de capacidade... camuflando-se de potencialidades dispersas/abstractas e de uma fragilidade irritante...

 

Mas sou um verdadeiro asno...

 

sinto-me:

publicado por uriel_arcanjo às 15:18
link do post | comentar | favorito

SE

Se nunca perdeste nada na vida, é porque na verdade nunca te entregaste à vida.

 

 Porque tudo o que se ganha se pode perder, doce ou amargamente...

 há que saber perder, para que a dor se atenue e se transforme apenas em doces recordações de um tempo que foge dos limites temporais e extravaza, e nos reporta para o verdadeiro segredo de nós...

porque não somos mais do que meras estátuas de barro esculpidas dia-a-dia pelas mãos de todos (nada artesãos) que nos vivem lado a lado com o pouco bom de nós... e com todos os defeitos e malícias humanas (e inumanas) que nos formam.

 

Se nunca perdeste nada na vida, é porque não amas a vida, e limitas-te a seguir o rumo da sua corrente...

quando na verdade a vida quer que te insurjas contra tudo, que lutes contra a corrente, que levantes a mão e não fales mas GRITES... bem alto, para todos os mundos te ouvirem, e sem que digas o teu nome, eles o oiçam numa nitidez divina (mesmo que deuses não existam)...

 

Se nunca perdeste nada na vida, é porque de facto nunca te achaste na encruzilhada de seres ou do que acham que és... ou do que és realmente e não consegues dizer, não consegues escrever, não consegues desenhar...

não consegues... porque não há espelho algum que te diga na exactidão... o que és...

 

Mónica Alexandra Fonseca António


publicado por uriel_arcanjo às 15:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

IF

IF YOU STILL BELIEVE IN ME

YOU GOT TO STILL BELIEVE ON THOSE OLD STORIES

OF OUR YOUNG DAYS

OF OUR YOUNG LIPS TOUCHING OTHER LIPS,

OF OUR YOUNG HANDS DISCOUVERING A FULL GROWN UP BODY...

 

IF YOU DO STILL BELIEVE IN ME,

YOU JUST GOT TO STILL BELIEVE IN OUR CHILD FOOL HEARTS...

 

 

MÓNICA ALEXANDRA FONSECA ANTÓNIO


publicado por uriel_arcanjo às 10:42
link do post | comentar | favorito

QUE NAS ASAS

QUE NAS ASAS DA VIDA PERDURES AQUELA ETERNA CRIANÇA QUE ANSEIA O SEU PRIMEIRO PASSO (MESMO QUE TRÔPEGO).

SÊ ESSA CRIANÇA, QUE A CADA QUEDA CHORA SEM VERGONHAS, MAS QUE NA DOR SABE RIR DE SI.

QUE SEJAS ESSA ETERNA PEQUENA ETERNA GUERREIRA QUE SE ERGUE SOZINHA... ESSE É O PRIMEIRO PASSO A DAR, ESSE É O PASSO QUE DEVE PAUTAR A MARCHA DA TUA INFINITA CAMINHADA...

 

ESSE É O PASSO PARA QUE PARTAS E ASSIM CHEGUES VERDADEIRAMENTE A TI... SEM OS CONDICIONALISMOS DO TEMPO PARA SER OU ESTAR, SEM OS CONDICIONALISMOS DE PARECER OU SER... SEM OS SEMPRE CONDICIONALISMOS DE NASCER OU MORRER...

 

MÓNICA ALEXANDRA FONSECA ANTÓNIO


publicado por uriel_arcanjo às 10:37
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

de um momento para...

de um momento para o outro tudo pode mudar:

  • o que era meu... É TEU...
  • o que era nosso... É DO MUNDO...
  • o que não era de ninguém... É DE TODOS...

Mas nada transfigura o dizer sem receios, que te amo e que te quero hoje, amanhã  e sempre, mesmo que o teu corpo mude e a dita beleza evidente e sexual desapareça, mesmo que no teu rosto surjam rugas, mesmo que o teu cabelo esbranqueça...

 

mesmo que o nosso amor amadureça... para a eterna amizade...

amo-te hoje, amanhã e sempre

 

mónica antónio

sinto-me:

publicado por uriel_arcanjo às 11:02
link do post | comentar | favorito

ninguém

"ninguém disse que era fácil... mas não é por ser dificil que é impossivel"

 

A vida não pára, o mundo não pára e ninguém nos espera, ninguém se prontabiliza a "recarregar-nos" no ventre, ninguém nos resgata como cavaleiros andantes...

 

temos de ser nós mesmos a despirmos a máscara de (falso impenetrável) guerreiro e mostrarmo-nos a nu...

com os sorrisos que temos para dar, com as lágrimas que temos por libertar... sem medos ou vergonhas do suor do esforço ou das cicatrizes que tatuam a nossa pele invisível...

 

Temos de como eternos pequenos guerreiros, olhar o longo caminho que se nos avizinha... para percorrer,

 

 com todos os tropeços e quedas inerentes a uma eterna aprendizagem...

 

para crescer.

 

Mónica Alexandra Fonseca António

sinto-me:

publicado por uriel_arcanjo às 10:54
link do post | comentar | favorito

NÃO ME LEMBRO

NÃO ME LEMBRO DE TER DEIXADO  DE ACREDITAR NO PAI NATAL,

POIS NÃO ME LEMBRO SEQUER DE UM DIA TER ACREDITADO NO PAI NATAL...

 

NUNCA DEIXEI DE ACREDITAR NO AMOR...

DEIXEI DE ACREDITAR NAS PESSOAS,

SIM,

PORQUE DEIXEI DE ACREDITAR EM MIM...

TODA EU SONHO...

TODA EU NADA...

 

NÃO DEIXEI DE ACREDITAR EM DEUS....

SIMPLESMENTE NÃO LHE DOU NOME,

NÃO LHE DOU ROSTO,

NÃO QUERO SABER A SUA IDADE,

NÃO ME INTERESSA ONDE RESIDE...

NÃO LHE QUERO OUVIR PALAVRAS...

 

MAS SIM... ACREDITO NO ACREDITAR...

NA LIBERTAÇÃO PELA INCERTEZA E PELA ETERNA ESPERANÇA

DE UM SORRISO,

DE UM ABRAÇO,

DE UM VENTRE.... ONDE POSSA ADORMECER EM PAZ

DE MIM PARA MIM

DE MIM PARA TI

DE MIM PARA TODOS,

OU APENAS PARA O VAZIO...

DE UMA CRENÇA,

SEM PARÂMETROS,

SEM LEIS,

SEM PECADOS,

SEM CASTIGOS,

SEM SANTOS,

SEM HISTÓRIA,

SEM SEGUIDORES....

 

ADORMECER EM PAZ... NUM VENTRE MATERNO (SEM MÃE)

 

mónica alexandra fonseca antónio

 

 

sinto-me:

publicado por uriel_arcanjo às 10:45
link do post | comentar | favorito

a tua vida

A tua vida

feita num traço de giz

no chão

que todos pisam

sem o verem.

A cor da vida

no chão,

nesse chão de todos e de ninguém...

A tua vida,

na simplicidade de um traço a cravão...

no papel...

nesse papel que todos olham,

sem o verem

(realmente)...

A vida

no chão,

no papel,

... meu...

... teu...

... de todos nós...

... de todos eles...

ou de ninguém...

simplesmente de ninguém...

 

MÓNICA ALEXANDRA FONSECA ANTÓNIO


publicado por uriel_arcanjo às 10:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. dias

. GOOD BYE

. GOING ON

. ...

. ...

. ...

. LIMBO_DARK ANGEL

. RETRATO FERNANDO PESSOA

. PERSPECTIVAS

. LUAR

.arquivos

. Abril 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Entre canibais

. my little sweet love

.participar

. participe neste blog

SAPO Blogs

.subscrever feeds